.mail


falarparadentro@sapo.pt

.posts recentes

. Pelos caminhos de Portuga...

. Alguém se lembra do ébola...

. Forever Young

. Espécie de Kipling de Set...

. Da emoção e isso

. Colheitas e consumos

. Do verbo arriscar

. Espera aí que no fim do m...

. Desabafo de pastelaria

. Levanta-se a onda

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Janeiro 2011

. Outubro 2009

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

Add to Technorati Favorites
Quarta-feira, 7 de Fevereiro de 2018

Pelos caminhos de Portugal, uma provocação à paisagem

Álvaro Domingues, geógrafo, professor, ensaísta, também parece ter esse fascínio em fazer uma montagem de vozes, dos textos de biblioteca às prosas da internet. Ele sabe que a forma mais certeira de dizer o mundo de hoje – no caso o de Portugal – é a de o mostrar na sua impureza. E intercalando os tempos. O capítulo mais arriscado de Volta a Portugal chama-se “Os Fados da Portugalidade” e consiste numa colagem de textos de figuras com mundividências tão diversas como Fernando Pessoa, António de Oliveira Salazar, Jaime Cortesão, Antero de Quental, Almeida Garrett e Guerra Junqueiro. Engenhosa construção que termina com uma fotografia daquilo que parece ser um cemitério de sanitas.

 

Mais aqui.

publicado por Nuno Costa Santos às 01:07
link do post | favorito

.pesquisar

 

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.favorito

. Solitude standing

. God is not dead

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds