.mail


falarparadentro@sapo.pt

.posts recentes

. Espécie de Kipling de Set...

. Da emoção e isso

. Colheitas e consumos

. Do verbo arriscar

. Espera aí que no fim do m...

. Desabafo de pastelaria

. Levanta-se a onda

. Falar bem da terra

. Medos

. Sacos

.arquivos

. Janeiro 2011

. Outubro 2009

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

Add to Technorati Favorites
Domingo, 2 de Janeiro de 2011

Espécie de Kipling de Sete Reios

 

 

 E se nos deixássemos de coisas e tentássemos dar uma volta a isto que temos sido e nem sempre é bom e recomendável? E se questionarmos aquela atitude tão latina do "sou como sou e é assim que devo fazer" e aquela história tão revista "Science" do não posso fazer nada porque a minha programação genética é esta?  E se mandarmos abaixo três ou quatro preconceitos, como quem manda imperiais na tascarola ali de baixo? E se enterrássemos o cinismo que é tão fácil usar à lapela neste sítio internético que habitamos? E se começássemos a não ter medo de exibir crenças, por mais pequenas que sejam, por mais risíveis que possam parecer ao pátio da escola - cheínho de pequenas maldades e vontades de mandar abaixo  - em que continuamos a mover-nos? E se perdemos por um instante a repulsa por termos antigos, mas cada vez mais urgentes, como disciplina, hábito e concentração? E se nos dermos a hipótese de lá mais para o fim do ano podermos, quem sabe, festejar?

publicado por Nuno Costa Santos às 12:57
link do post | favorito
Quarta-feira, 7 de Outubro de 2009

Da emoção e isso

 

Podia retomar o blogue elogiando "As Praias de Agnès", o melhor filme que vi nos últimos tempos (no seu suave equilíbrio entre  nostagia e humor) - fazendo assim a ponte para o post que deixei aqui em Março de 2008. Mas faço-o dando as boas vindas a "Welcome", de Phillipe Lioret, um filme que também estaciona algumas vezes em extensos areais. O que é que me faz sublinhar "Welcome"? Não, não é o facto de ser muito mais do que uma mera adição de ingredientes (um bocadinho de amor, um bocadinho de violência, um bocadinho de bons diálogos). Não, não é a circunstância ser um filme económico e, mesmo assim, cheio de pormenores. É o facto de me ter (sim, eu sei que estou a arriscar) tocado.

publicado por Nuno Costa Santos às 11:15
link do post | favorito
Segunda-feira, 17 de Março de 2008

Colheitas e consumos




Revi “Os Respigadores e a Respigadora”, de Agnès Varda, uma referência para quem defende que é possível produzir cultura cinematográfica sem precisar de largos orçamentos. É que, sabemo-lo, o filme é feito – sobretudo - da deambulação visual de uma realizadora em busca daqueles que apanham os restos das colheitas e dos consumos. Viagem feita com uma pequena câmara digital. Isso. Sem grande guito por detrás. A “Cahiers du Cinéma” diria – talvez tenha dito - que é uma obra maior na sua simplicidade de meios. Sim, voltou a comover-me no retrato daqueles que, no campo ou nas cidades, recuperam, com dedicação por vezes obsessiva, o que os outros deitam fora – e nos instantes em que Agnès Varda filma o envelhecimento do seu próprio corpo, como quem respiga o destino de todos nós.
publicado por Nuno Costa Santos às 19:49
link do post | favorito
Sexta-feira, 8 de Fevereiro de 2008

Do verbo arriscar

Se alguém lhe disser "hoje arriscaste na roupa" não tome isso necessariamente como um elogio.
publicado por Nuno Costa Santos às 18:48
link do post | favorito
Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2008

Espera aí que no fim do mês vai sair um álbum a puxar para cima

 

 

 

publicado por Nuno Costa Santos às 12:06
link do post | favorito
Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008

Desabafo de pastelaria

Odeio Janeiro. Janeiro é a segunda-feira dos meses.
publicado por Nuno Costa Santos às 13:43
link do post | favorito
Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2008

Levanta-se a onda

 

O taxista ignorou as Shakiras e os Timberlakes (nem um serpentear de ombos nem nada) e abanou a cabeça como se não houvesse amanhã quando ouviu "Boys Don't Cry", pano de fundo de uma promo ao concerto dos Cure.

publicado por Nuno Costa Santos às 18:25
link do post | favorito

Falar bem da terra

Os cosmopolitas Açores na provinciana Wallpaper.

publicado por Nuno Costa Santos às 13:33
link do post | favorito
Sexta-feira, 11 de Janeiro de 2008

Medos

O maior medo do cidadão ocidental não é levar com uma bomba na cachimónia lançada por um conjunto de fanáticos fundamentalistas. O maior medo do cidadão ocidental é ser chamado de "bom rapaz". Isso, sim, assusta. Isso, sim, pode acabar com a vida - e a reputação - de uma pessoa.
publicado por Nuno Costa Santos às 12:52
link do post | favorito
Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2008

Sacos

 

A minha imagem de marca é o saco de plástico. Se o Joe Berardo veste negras fatiotas e o Sartre fazia-se transportar de cachimbo lascivo-existencialista, eu trago um saquinho na mão. Tenho, por omissão lamentável, negligenciado o hábito nestes dias. Ontem voltei a ser o que era: cheguei à repartição com um gordo saco, afundado de jornais e papelada. O facto foi notado pelo funcionário que se senta ao meu lado. Escusava era de ter registado, em pose satírica, dois "novos" e "lamentáveis" sinais de cariz metrossexual: uma agenda moleskine e o último número da Time Out.

publicado por Nuno Costa Santos às 18:43
link do post | favorito

.pesquisar

 

.Janeiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.favorito

. Solitude standing

. God is not dead

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds